Categorias
Habilidades profissionais

Competências [2021]: Decole Sua Carreira Profissional

A competência indica aptidão, conhecimento ou capacidade em alguma área específica.

Neste artigo vamos revelar:

  • O que são competências;
  • Qual a diferença entre habilidades e competências;
  • Quais são as competências mais valorizadas pelas empresas hoje;
  • Como você pode adquirir competências em áreas específicas.

O que são competências?

Segundo especialistas, a definição de competência profissional está associada às ações.

À medida que um profissional pratica uma ação ele vai progressivamente desenvolvendo e ampliando sua competência naquele universo específico.

As competências estão relacionadas a um conjunto de habilidades e conhecimentos que permitem ao colaborador desenvolver seu trabalho efetivamente.

Em outras palavras, competências é um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA).

Vale ressaltar que, no momento em que as organizações passaram a privilegiar  a competência profissional, elas só receberam benefícios e vantagens, como:

  • Aumento de produtividade;
  • Aumento da satisfação;
  • Motivação dos colaboradores.

Isso quer dizer que a competência profissional nas organizações permitiu o avanço para o desenvolvimento do conhecimento, das habilidades e atitudes dos profissionais na busca da qualidade e produtividade no ambiente de trabalho.

No vídeo acima, o professor de Harvard e fundador do Center for Curriculum Redesign, Charles Fadel, analisa os impactos das novas tecnologias sobre o mercado de trabalho, as habilidades do século 21.

Qual a diferença entre competências e habilidades?

  • Habilidade é a capacidade que uma pessoa adquire para desempenhar determinado papel ou função;
  • Competência é algo mais amplo e consiste na junção e coordenação das habilidades com conhecimentos e atitudes.

Os termos competências e habilidades são frequentemente usados como sinônimos, o que não é certo.

Um exemplo que pode ajudar a entender a diferença:

  • Quando falamos em habilidades, estamos nos referindo a coisas mais específicas, por exemplo, ler um texto.
  • Quando se fala em competências, além de ler a pessoa também consegue interpretar e analisar o texto.

A habilidade, dessa forma, se constitui como uma etapa da competência.

É muito mais rápido aprender uma nova habilidade do que uma nova competência.

Para se aprender uma nova habilidade, basta um treinamento, uma aula, uma dinâmica.

Já para possuir uma competência, é necessário conhecimento advindo ao longo do tempo, por meio de prática e experiência.

Quais são as competências mais valorizadas pelas empresas?

Qual  é o melhor conjunto de competências que um profissional deve ter para ser contratado?

Existem algumas competências aplicáveis ​​a quase todos os empregos e tipos de empresas.

Se um candidato possui essas competências gerais, certamente suas chances aumentarão no momento do processo seletivo.

Abaixo vamos revelar e explicar quais são elas. E lembre-se: cada uma dessas que citamos abaixo podem ser abordadas na perspectiva de habilidade e competência (lembre-se do exemplo da “leitura” que compartilhamos acima no artigo).

Comunicação

Ter domínio sobre a comunicação oral e escrita é muito importante para quase todos os cargos que existem.

Pessoas que têm dificuldade em se comunicar costumam atrapalhar a produtividade de colegas e da empresa. Veja só!

Pense bem em um e-mail redigido com pouca clareza:

Uma interação que poderia ser finalizada com 2 mensagens pode chegar a precisar de 10 mensagens para ser concluída (aquele verdadeiro ping-pong de dúvidas).

Simplesmente pelo fato de que:

A mensagem inicial não era clara o suficiente para ser totalmente entendida.

Ser claro, conciso e ser capaz de personalizar sua mensagem para o público importa muito. E mais do que isso: saber ouvir os outros.

Trabalho em equipe

O educador e filósofo Mario Sergio Cortella explica no vídeo acima a importância dos substantivos sinergia, sintonia e simpatia para as organizações que desejam melhor a produtividade do trabalho em equipe.

Segundo ele, para as empresas terem inteligência estratégica, é necessário que seja agregada:

  • Sinergia: que significa fazer força junto;
  • Sintonia: que é a coincidência e a partilha de objetivos;
  • Simpatia: que é a capacidade de respeito e comunicabilidade entre as pessoas de maneira a haver uma ação mais eficaz.

Liderança

Liderança é a condução de um grupo de pessoas, transformando-o numa equipe que gera resultados.

É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos da equipe e da organização.

Chefe e líder são duas coisas muito diferentes.

No vídeo acima, o canal Nerdologia explica o que é a liderança e o que faz alguém ser um bom líder.

Organização

A falta de organização pessoal está tirando o seu foco?

Sabe quando você começa a procurar uma chave de fenda e não encontra? Ou talvez, no meio dessa busca, começa a se deliciar com as memórias das fotos antigas? Bom, se a sua ideia era encontrar a chave de fenda, tem algo de errado aqui.

Um profissional que não possui organização pessoal é um risco para qualquer empresa. Por dois motivos principais:

  • Essa falta de organização irá prejudicar a realização das tarefas deste profissional;
  • Essa falta de organização irá prejudicar outros membros da equipe.
  • Como consequência, essa falta de organização prejudicará a produtividade da empresa.

Capacidade de trabalhar sob pressão

Atualmente, muitos profissionais acumulam diversas funções, precisam fazer mais ganhando menos e ainda lidar com a cobrança por resultados.

No vídeo acima, a especialista em projetos de coaching Irene Azevedoh, diretora de transição de carreira da LHH América Latina, fala sobre a importância de ter inteligência emocional e autocontrole para lidar com as pressões no ambiente de trabalho.

Como desenvolver competências?

As competências são de cada um e desenvolvidas à medida que o colaborador:

  • Toma iniciativa e responsabilidade nas situações conflituosas nas quais se encontra cotidianamente;
  • Põe em prática a inteligência, apoiado nos conhecimentos adquiridos;
  • Tem capacidade de transformar situações difíceis em conhecimento e habilidades;
  • Tem a aptidão para se inteirar e depois compartilhar desafios, a fim de assumir áreas de responsabilidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.